FANDOM


Polaris (Lorna Dane) (Terra-616) Batalhas Galeria Armas Frases
Polaris
X-Men Blue Vol 1 9 Textless
Galeria

Nome Real

Lorna Sally Dane[1]

Codinome(s)

Polaris, M 2, Arma M-II, Pestilência, Maligna, Magnetrix, "Magneto" (personificando),[2] "Magneta"[3]

Primeira Aparição

Fabulosos X-Men Vol 1 49 (outubro, 1968) (como Lorna Dane)
Fabulosos X-Men Vol 1 97 (fevereiro, 1976) (como Polaris)

Apelidos

Senhora do Magnetismo, Mestra do Magnetismo

Familiares

Jakob Eisenhardt (avô paterno, falecido);
Edie Eisenhardt (avó paterna, falecida);
Erich Eisenhardt (tio-avô paterno, falecido);
Ruth Eisenhardt (tia paterna, falecida);
Max Eisenhardt (pai);
Suzanna (mãe, falecida);
Arnold (padrasto, falecido);
Sra. Dane (mãe adotiva / irmã do padrasto);
Dane (pai adotivo);
Anya Lehnsherr (meia-irmã paterna, falecida);
Zala Dane (suposta irmã, presumivelmente falecida);
Joseph (clone do pai, falecido)

Nome Original

Polaris

Criadores


Características

Espécie

Mutante; mais tarde despoderizada pelo Dia-M e repoderizada por Apocalipse (Gene-X confirmado restaurado) [4]

Olhos

verdes

Cabelos

Verdes (anteriormente tingido de marrom)

Gênero

feminino

Altura

1.70 m (5' 7")

Peso

52.16 kg (115 lbs)

Acessórios ou Características Adicionais

Seus cabelos verdes a marcam como uma mutante


Status

Identidade

secreta

Cidadania

americana, krakoana

Status Atual

solteira

Ocupação

Aventureira; ex-funcionária do governo dos EUA, terrorista, estudante de geofísica

Educação

Mestrado em Geofísica


Origem

Universo

Terra-616

Local de Nascimento

Presumivelmente norte da Califórnia - não confirmado


HISTÓRIAEditar

InfânciaEditar

Lorna Dane é uma mutante, nascida de um caso entre sua mãe Suzanna e Magneto. O marido de sua mãe, Arnold, mais tarde soube desse caso e confrontou sua esposa enquanto ele estava pilotando ela e Lorna em seu avião. Surgiu uma discussão, perturbando a criança Lorna, cujo desespero de fazer seus pais pararem de lutar causou uma manifestação precoce de suas imensas habilidades magnéticas, que causaram um pulso magnético que destruiu o avião e matou seus pais, além de dar a seus cabelos sua icônica cor verde. Lorna sobreviveu ao acidente e foi encontrada por seu verdadeiro pai, Magneto, que fora atraído para o local por seu pulso magnético. Acreditando que ela não estava pronta para suas habilidades ou a vida que ele poderia lhe oferecer, ele mandou seu associado Mestre Mental usar seus poderes de ilusão para reescrever as memórias de Lorna daquele dia, deixando-a acreditar que seus pais morreram em um acidente de avião quando ela era uma criança. Lorna foi criada pela irmã de Arnold e seu marido, por já ter nascido com os cabelos verdes, eles a aconselhavam a pintar seu cabelo de castanho, para viver com uma criança normal. Cresceu pensando que eles eram seus verdadeiros pais até que ela foi informada da verdade quando tinha quase vinte anos - os pais adotivos de Lorna temiam que isso causasse estresse e trauma extremos se eles disse a ela antes.

X-MenEditar

Lorna foi raptada por Mesmero, na época aliado de um falso Magneto (um androide), teve seus poderes acionados por uma máquina dele e aliou-se aos vilões, pois achava ser filha de Magneto. Porém Lorna descobriu sobre sua adoção graças ao Homem-de-Gelo, que investigou seu passado, e a livrou do legado de ser filha de um terrorista.

Lorna estava em seu apartamento em Manhattan tentando aprender a usar seu poder quando é raptada novamente, dessa vez pelos Sentinelas de Larry Trask. Quando Homem de Gelo, que nutria um forte sentimento por Lorna, descobre que foi raptada, ele investiga o que houve e se deixa ser pego pelos Sentinelas sendo levado pro mesmo compartimento de Lorna. Foi lá que ela conheceu Destrutor que também tinha sido capturado. Ao serem resgatados pelos X-Men, Ela diz que não há mais lugar para ela a não ser ao lado dos X-Men.

Apesar do sentimento do Homem de Gelo por Lorna o coração dela batia mais forte mesmo era por Alex Summers, o Destrutor, com quem tem um relacionamento bem duradouro. Lorna se dá o nome de Magnetrix, mas depois de ser caçoada por Alex, ela volta atrás. Quando a segunda formação de X-Men é criada Lorna sai da equipe para ter uma vida normal com Alex Summers em uma casa simples e isolada. Quando Lorna foi manipulada pelo Eric Escarlate, adotou o nome de Polaris. Nome que mantém até hoje.

Após se recuperar, Polaris volta a sua vida pacífica com Alex mas algumas vezes participava junto com seu namorado como reserva dos X-Men onde podemos destacar a vez que o casal mais Bansheee e Homem de Gelo salvaram os aliados dos X-Men que foram capturados por Arcade.

CarrascosEditar

Caçada pelos Carrascos, Polaris teve seu corpo possuído por Maligna. Maligna usando o corpo de Polaris foi atacada por Arco Voltaico, Caçador de Escalpos e Dentes-de-Sabre porém Maligna derrotou os 3, e assim Maligna se tornou líder de campo da equipe. O que a vilã não esperava é que ficaria presa permanentemente no corpo de Lorna. Polaris foi capturada por Zaladane que queria roubar seu poderes, ao roubá-los foi-se também o domínio de Maligna.

Ilha MuirEditar

Zaladane era uma feiticeira da Terra Selvagem que dizia ser sua irmã. Um estranho efeito colateral da perda de poderes de Polaris foi ficar mais alta, forte e resistente. Polaris foi com Banshee até a Ilha Muir onde integrou uma improvisada equipe de X-Men liderada por Moira Mactargert. Magneto mata Zaladane, portanto o poder de Polaris volta para sua dona. Porém O Rei das Sombras controlava todos na Ilha Muir e Polaris estava entre eles.

X-FactorEditar

Quando todos foram libertados e o vilão destruído, foi convidada pela Dra. Val Cooper a integrar a nova formação do X-Factor, que na verdade substituiria a antiga Força Federal. Polaris aceitou e atuou por longos anos ao lado de Fortão, Lupina, Homem-Múltiplo, Mercúrio e seu amado Destrutor. Quando Destrutor foi raptado e sofreu lavagem cerebral, retornando como líder de um grupo terrorista, Polaris terminou com ele mas permaneceu com o X-Factor.

O X-Factor terminou com a suposta morte de seu líder, Destrutor (já curado da lavagem cerebral), e todos os membros da equipe se afastaram. Polaris se isolou em um apartamento e acreditava que Destrutor estava vivo. Ela tinha duas evidências: a primeira, se Destrutor estivesse morto, o Monolíto Vivo retornaria, e o rubi do antigo uniforme de Destrutor (que controlava os poderes do mutante) brilhava; como o rubi só funcionava desta forma, por influência do poder do mutante. Destrutor estava realmente vivo, mas estava preso em outra dimensão.

Os DozeEditar

Polaris descobriu que fazia parte dos Doze. Ela e Magneto simbolizavam pólos magnéticos distintos. Porém, algo estranho aconteceu com os dois durante a saga. Magneto, que estava fraco e quase sem poderes, só podia acessar o campo magnético da Terra através de Polaris.

RevelaçãoEditar

Com a derrota de Apocalipse, Polaris poderia finalmente retornar aos X-Men, mas preferiu ficar ao lado de Magneto e foi com ele para Genosha, já que Magneto era o Presidente. Polaris achava que podia controlar Magneto, afinal era ela que fornecia os poderes para ele. Ela queria evitar que Magneto travasse uma guerra contra a humanidade.

Mas Magneto conseguiu recuperar seus poderes. Como onde há fumaça há fogo, Lorna providenciou um exame de DNA, para confirmar de vez suas suspeitas, e descobriu que Magneto realmente é seu pai. Intrigada, Lorna também investiga sobre o acidente aéreo de seus supostos pais e descobre que tudo indicava ter sido um acidente provocado por Magneto. Ao que parece, sua mãe teve um affair com Magnus.

DesequilibradaEditar

Com a destruição de Genosha, Lorna presenciou a morte de 16 milhões de mutantes pelo campo Magnético produzido pela morte deles, o que a deixou desequilibrada. Lorna volta para os X-Men e tem um curto namoro com Homem de Gelo, que se sentia atraído desde que a conheceu. Mas, quando ela finalmente reencontra Destrutor (recém saído de um coma) o pediu em casamento, enciumando Homem de gelo. Mas, no dia do casamento às pressas, no momento de aceitá-la como esposa, Alex diz “não” pois estava envolvido com a enfermeira que cuidou dele. Lorna enlouquece, e tenta matar todos.

Pós Dia MEditar

Já um pouco recuperada de seus surtos psicóticos, foi uma dos muitos mutantes que perdeu os poderes. Lorna decidiu que deveria sair do Instituto e procurar pistas para recuperar seus poderes. Destrutor a seguiu. Em meio a muitos acontecimentos, Lorna sumiu junto com a Rainha Leprosa e Alex voltou sem ela para o Instituto.

Num novo ataque de Apocalipse aos X-Men, Alex descobriu que não só Gambit e Solaris haviam se tornado cavaleiros do vilão. A Peste era, na verdade, Polaris, agora cheia de doenças terríveis e pronta pra acabar com a humanidade. No confronto final com Apocalipse, Polaris foi atingida e Alex a salvou. No hospital do Instituto, Alex viu que Polaris tinha ganhado seus poderes de volta. Lorna apenas tenta compreender as mudanças que Apocalipse fez nos seus poderes e em seu corpo.

Piratas SideraisEditar

Por uma semana, Lorna foi perseguida por uma espécie de culto anti-Apocalipse existente no Egito até que Destrutor a encontra e a recoloca em uma nova equipe criada para resolver uma longa missão no espaço e lá volta a namorar Destrutor. A missão acaba mas com grandes consequências: Corsário é assassinado por Vulcano. Polaris, Destrutor e Rachel Grey entram nos Piratas Siderais para vingarem a morte de Corsário vagando pelo espaço atras de Vulcano. Polaris se incomoda com Destrutor que mesmo elaborando ótimas táticas militares de guerra espacial não acredita em seu potencial como líder.

Após a batalha com os Scy'ar Tal, Vulcan traiu Destrutor arremessando-o no vácuo do espaço, onde Destrutor colidiu com uma estrela. Sem o conhecimento de Vulcano, a capacidade de Destrutor lhe permitiu absorver parte da estrela, dando-lhe um enorme aumento temporário de poder. Enquanto isso, Polaris liderou o resto dos Piratas, primeiro contra os Scy'ar Tal e depois contra a Guarda Shi'ar, dez vezes o tamanho dos Piratas Siderais. Quando eles perderam contato com Destrutor, Polaris se soltou e começou a destruir aves de guerra xiitas inteiras.

Vulcano enviou toda a sua Guarda Imperial para Polaris e os Piratas Siderais, e Polaris enviou Rachel e Korvus após um dispositivo de rastreamento enviado por Vulcano que levaria uma estrela a destruir o Cristal M'krann. Gladiador os atacou antes que qualquer coisa pudesse ser feita para parar o dispositivo de rastreamento. Polaris liderou a equipe que permaneceu na Pirata Sideral (Raza e Ch'od) contra a Guarda Imperial, e embora eles pudessem se manter por algum tempo, o trio acabou sendo vencido pelos números da Guarda. Ch'od deu à Destrutor a mensagem de Polaris deque 'isso só pode terminar de um jeito'. Destrutor destruiu a Finalidade, o dispositivo usando estrelas como bombas destruidoras de planeta e foi capturado. No final da batalha, Vulcano venceu e planejava expandir o Império Shi'ar, mantendo Destrutor, Ch'od e Raza como prisioneiros, Garota Marvel, Korvus e Lilandra escaparam.

Polaris e os outros foram torturados em uma prisão debaixo d'água em um planeta oceânico. Apesar de truques como dizer a Destrutor que seus companheiros de equipe estavam mortos e tudo foi culpa de Alex, Destrutor permaneceu desafiador. Alex ainda tinha pelo menos algum poder. Ele permitiu que algum tempo passasse, com momentos de exposição continuando, antes de matar seus guardas e fugir. Alex então libertou seus companheiros de equipe do cativeiro. Quando ele resgatou Polaris, ela lhe deu um beijo de agradecimento. Destrutor surpreendeu sua equipe ao informá-los de seu verdadeiro plano. Em vez de correr, eles esperariam, Gabriel viria até eles para derrotá-los, e Destrutor planejava matá-lo quando o fizesse. Isso a deixou preocupada com a segurança e o bem-estar de Alex.

Perseguida por um super-destruidor xiita depois de escapar, Lorna usou o fato de que ela era a suposta cunhada de Cristalys para permitir que os Piratas Siderais passassem pelo escudo defensivo dos Kree. Após o ataque da Guarda Imperial Shi'ar ao casamento de Cristalys e Ronan, Lorna desempenhou um papel menor, mas essencial, em recuperar o apoio popular dos Kree aos Inumanos, garantindo que os atos humanitários de Cristalys em relação aos civis Kree feridos fossem transmitidos por todas as redes Kree. Depois disso, ela mais uma vez se juntou aos Piratas Siderais em sua missão de resgatar Lilandra. Após a rendição do xiita aos Inumanos, Lorna permanece no mundo natal xiita junto com Destrutor e a Garota Marvel.

X-Factor InvestigaçõesEditar

Polaris juntou-se à [[[X-Factor Investigações (Terra-616)|X-Factor Investigações]] depois que os X-Men sofreram seu cisma em nome de Wolverine. Após a aparente morte de Jamie, Lorna e Destrutor concordaram em assumir a liderança da X-Factor Investigações. Jamie retornou dos mortos, no entanto, e concordou em compartilhar a liderança com eles, com Destrutor assumindo a liderança em missões de Valerie Cooper e Wolverine e Jamie assumindo a liderança em outras missões.

Depois que Rahne entrou em profunda depressão por suas ações em relação ao filho, Lorna e Banshee a levaram para uma viagem para animá-la. Sua primeira parada foi visitar o padre John Maddox para um aconselhamento espiritual.

Quando Lorna estava construindo um santuário para comemorar a morte de seus pais, ela entregou uma foto antiga a Longshot. Tocar na foto deu a Longshot uma visão do que aconteceu com eles. Lorna tentou forçá-lo a contar a ela e, eventualmente, ele cedeu. Lorna não confiava nele, no entanto, e forçou Monet a usar suas habilidades telepáticas e mostrar o que Longshot via. Foi-lhe mostrada a visão de seu pai pegando a mãe em um avião e confrontando-a com o fato de que ele sabia que Lorna não era filha dele. A discussão deles esquentou e acordou a Lorna adormecida. Lorna implorou para que parassem de brigar, mas depois de serem gritados por seus pais, seus poderes se manifestaram e em uma birra, ela lançou um pulso magnético que rasgou o avião e matou seus pais.

Magneto foi atraído pelo pulso magnético que ela enviou e declarou que ainda não estava pronta para uma vida com ele e que precisava crescer em um ambiente normal. Ele pediu a seu associado, Mestre Mental, que usasse seus poderes de ilusão para limpar a memória deste evento da mente de Lorna até que ela estivesse pronta para se juntar a Magneto. O conhecimento de que ela havia matado seus pais a tornava catatônica. A membro da equipe Banshee fez um acordo para se tornar Morrigan, uma deusa antigo, a fim de ganhar o poder de ajudar Lorna. Ela conseguiu e Lorna emergiu de seu estado catatônico.

Guerra do Inferno na TerraEditar

Com o nascimento do 7 bilionésimo ser humano na Terra, o filho de Rahne, Tier, os vários Lordes do Inferno começaram sua guerra pelo domínio do inferno e da Terra. Polaris e a X-Factor estavam envolvidos no conflito, tentando impedir que os Lordes do Inferno matassem Tier. Mephisto conseguiu contornar as condições da guerra incapacitando os outros Lordes do Inferno e reivindicando domínio sobre a Terra. No entanto, depois que Guido matou Tier e se tornou o supremo Senhor do Inferno, ele colocou tudo de volta ao seu estado natural.

Polaris se viu retornando a Nova York, sem sinal de nenhum de seus companheiros de equipe. Profundamente deprimida, Polaris encontrou um bar e começou a ficar bêbada e começou a causar uma cena depois que o barman tentou impedi-la. Isso atraiu as atenções da polícia local e do Mercúrio. A mistura de depressão, raiva e intoxicação a levou a envolver a polícia na tentativa de cometer suicídio por policial e disparar balas em Mercúrio. Ele conseguiu subjugá-la, mas antes que ele pudesse levá-la sob a custódia dos Vingadores, a fim de ajudá-la, ela foi levada pela polícia. Polaris acordou e se viu em uma cela, lamentando o que acabara de fazer. Antes de se orientar, ela foi abordada por uma figura que afirmava que não estava na prisão e estava livre para ir, mas que ele havia feito uma oferta para ela para liderar uma iniciativa de super-herói chamada X-Factor em nome de sua empresa. Polaris concordou em ouvi-lo.

Corporação X-FactorEditar

Essa figura misteriosa foi Harrison Snow, CEO da Serval Industrias, que ofereceu a Lorna a oportunidade de liderar a equipe de super-heróis de sua empresa, o X-Factor. Lorna aceitou e começou a recrutar Gambit também. Ao retornar à sede, ela encontrou Mercúrio esperando por ela, seguindo-a para Serval por preocupação. Alegando que ele teve uma briga com os Vingadores, ele se ofereceu para se juntar à equipe, e Lorna aceitou. Lorna os levou em sua primeira missão, para resgatar um mutante capturado pela IMA.

X-Men: A QuedaEditar

Polaris foi uma dos mutantes que confrontaram Nate Grey quando ele tentou impor sua visão dw mundo ao mundo. Quando Nate Grey decidiu que as coisas não iriam melhorar enquanto os X-Men existissem, ele os fez desaparecer em um instante, incluindo Polaris.

Era do X-ManEditar

Polaris e os outros X-Men foram transportados para uma realidade criada por Nate Grey e a Semente da Vida onde Grey tentou criar uma utopia onde mutantes viviam em paz. Polaris teve suas memórias de sua vida anterior apagadas por Nate e foi feita prisioneira no Complexo de Prisões da Sala de Perigos, lar de "criminosos mutantes", como Fera, Bispo, Gabby e Miragem.

Mais tarde, Nate Greay permitiu que Polaris voltasse ao mundo real depois que ele percebeu as falhas de sua realidade e a maneira como a administrava.

Dinastia XEditar

Mais tarde, Polaris se tornou cidadã da nação de Krakoa, apenas para mutantes. Ela estava com seu pai Magneto ao testemunhar os Cinco ressuscitarem os mutantes que haviam morrido durante uma missão para impedir a criação da Molde Mãe e seu pai explicou como o processo de ressurreição dos Cinco funcionava. [5] Ela também se tornou membro dos Carrascos de Kate Pryde para ajudar mutantes que não podiam chegar a Krakoa através de um de seus inúmeros portais.[6]

PODERES E HABILIDADESEditar

PoderesEditar

Como sua filha, seus poderes são quase idênticos aos de Magneto.

Lorna é uma mutante - Nível Alfa [7] com uma Mutação Primária e uma Mutação Secundária. [8] Após o Dia-M de Wanda, Polaris perdeu toda a sua força de habilidades mutantes. Polaris então se tornou Pestilência e teve a tecnologia Celestial enxertada em sua coluna vertebral por Apocalipse, que de alguma forma reativou seu Gene-X [9] e seus poderes.

Manipulação do Campo Magnético: Ela tem a capacidade de manipular magnetismo. Embora ela tenha o potencial de exercer todos os poderes que Magneto possui, até agora só usou poderes que envolvem a manipulação de campos magnéticos, elétricos e gravitacionais. Além disso, ela ainda convocou uma quantidade tão grande de energia quanto Magneto. Os limites exatos da quantidade de peso que ela pode levantar magneticamente no momento não foram medidos. Como ela preferiu não usar seus poderes em situações de combate e tem décadas menos experiência com eles, ela não está à altura do nível de experiência de Magneto. Como Magneto, não se sabe se os poderes de Polaris são puramente psiônicos ou se derivam dela fisicamente.

O principal feito possível pelo magnetismo é a capacidade da Polaris de levantar e manipular metais. Ela demonstrou habilidades tão refinadas que quase liquefazem, reparam e reconstroem objetos metálicos e tem algum nível de influência sobre os metais ferrosos que residem em tudo. Certa vez, ela consertou e reconstruiu talheres e pratos metálicos em um traje metálico idêntico ao traje de Magneto.

  • Campos de Força Magnéticos: Polaris pode se proteger de danos físicos, pode esticar seus campos para proteger um grande grupo e pode suspender pessoas ou objetos no ar.
  • Voo Magnético: Polaris pode suspender-se em voo montando o campo magnético da Terra.
  • Visão eletromagnética: Ao se concentrar, Polaris pode perceber o mundo ao seu redor apenas como padrões de energia elétrica e magnética. Ela também pode perceber as auras magnéticas naturais que cercam os seres vivos.
  • Pulso Magnético: Polaris pode concentrar sua energia magnética em explosões concussivas poderosas. Ela também pode sobrecarregar ou causar um curto-circuito nos sistemas elétricos. Ela foi mostrada destruindo navios de guerra xiitas com pulsos magnéticos únicos.
  • Absorção de energia: Polaris demonstrou absorver algumas formas de energia através de seus campos de força magnéticos para aumentar temporariamente suas próprias forças. No início de sua carreira com os X-Men, ela absorveu o raio de Tempestade, o raio dos olhos de Ciclope e o raio de energia de Destrutor ao mesmo tempo, dando-lhe força suficiente para impulsionar uma ilha inteira da terra para o espaço.
  • Link geomagnético: Polaris está muito ligado ao campo EM da Terra. Como é efetuado, ela também é. Ela sabe instintivamente tudo o que acontece e, com esse vínculo, é concedido um tipo estranho de imortalidade. A Terra empresta sua força por sua simples existência. Ela utiliza essa força inconscientemente.
  • Manipulação Orgânica de Ferro: Polaris tem tanto controle sobre seus poderes que é capaz de manipular o ferro natural no sangue dos organismos vivos. Ela foi capaz de reverter o fluxo de sangue de uma multidão inteira para torná-los inconscientes.
  • Manipulação de metal/matéria: Polaris tem uma grande capacidade de levitar objetos metálicos e não metálicos; com seu campo eletromagnético, ela pode levitar objetos e destruí-los no ar, ou através de uma pequena manipulação da gravidade, também pode fazer com que objetos não metálicos levitem no ar e manipulem-no através da energia eletromagnética. Ela tem a capacidade de manipular indiretamente objetos não metálicos através de minérios metálicos que eles podem conter. Ela pode perceber e manipular a matéria no nível subatômico.
    • Transmorfismo do Metal: Polaris tem o poder de ligar fisicamente substâncias metálicas a outros elementos em nível atômico. Essa técnica recém-desenvolvida permite que ela misture ligas a substâncias terrosas, aquosas, gasosas e até orgânicas.
  • Manipulação do Espectro Eletromagnético: Polaris tem a capacidade de manipular o espectro eletromagnético e algumas energias como eletricidade, eletromagnética e magnética (os limites destes são desconhecidos). Isso é totalmente diferente de Tempestade, que pode lidar com (quase) todas as energias do espectro, mas Polaris tem um grande potencial para isso. Seu poder é tal que ela é comparada ao pai Magneto. Polaris tem uma conexão com o campo eletromagnético, permitindo que ela lide com vários tipos de energias, como elétrica, gama, raios-x, ultravioleta, luz visível, lasers e muito mais.

Sua polaridade pessoal é oposta à de Magneto.

Antigos PoderesEditar

Polaris tem uma mutação secundária latente. Manifestando-se quando seus poderes foram despojados e tomados por sua meia-irmã Zaladane. Esta mutação foi posteriormente desativada por Feiticeira Escarlate Dia-M.

Absorção negativa da emoção: Polaris foi capaz de absorver energia emocional negativa para se transformar em uma potência virtual.

  • Adição de tamanho
  • Força Sobre-Humana
  • Resistência Sobre-Humana
  • Invulnerabilidade
  • Liberação emocional negativa: O poder dela também liberou a negatividade de volta ao ambiente em um nível aprimorado, o que levou outros a agir de maneira mais violenta, egoísta, sedenta de sangue etc.
  • Manipulação da Meta-Praga: Como Pestilência, Lorna tinha a capacidade de ingerir e sintetizar novas pragas sem causar danos, controlando a virulência e determinados marcadores genéticos. Ela foi então capaz de liberar esse vírus ou praga como uma cepa mutada combinada ou como as várias pragas separadas que originalmente eram.

HabilidadesEditar

Lorna possui experiência em geofísica e obteve um mestrado nessa área.

FraquezasEditar

Lorna parece ter herdado a propensão de seu pai a doenças mentais e depressão. Em vários momentos, Lorna sofreu colapsos mentais, episódios de doença mental e depressão grave.

Nível de ForçaEditar

Polaris possui a força humana normal de uma mulher de sua idade, altura e constituição física que pratica exercícios regulares moderados. Quando possuída por MAligna, Lorna tinha força sobre-humana com um limite superior desconhecido.

PERSONALIDADE E APARÊNCIA Editar

Personalidade Editar

  • Desequilíbrio mental.

Aparência Editar

  • Cabelo verde naturalmente, cacheados.

NOTAS Editar

  • Significado de Polaris: Polaris é a estrela polar do norte, por permanecer sempre fixa, é natural ser utilizada como referencial na orientação sobre a superfície terrestre por navegantes. É a estrela mais brilhante (depois do sol) e pertence a constelação Ursa Menor.

LINKS Editar

REFERÊNCIASEditar

Notas de RodapéEditar

  1. Novíssimo X-Factor #15
  2. Fabulosos X-Men #380
  3. Novíssimo X-Factor #16
  4. X-Men: Legado #259
  5. Dinastia X #5
  6. X-Force Vol 6 #1
  7. X-Men Vol 2 #97
  8. A Lorna não se sobrepõe os poderes de força magnética e emocional funcionavam da mesma forma que a mutação secundária oficial de Emma Frost, embora o termo ainda não tenha sido explicitamente aplicado aos dois conjuntos de poderes de Lorna.
  9. X-Men: Legacy # 259
O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.