FANDOM


Layla Miller (Terra-616) Batalhas Galeria Armas Frases
Layla Miller
Layla Miller (Earth-616) 012
Galeria

Nome Real

Layla Rose Miller-Madrox

Codinome(s)

Layla Miller, Borboleta

Primeira Aparição

Dinastia M Vol 1 4 (setembro, 2005)

Apelidos

A Garota Que Sabe das Coisas/A Garota Que Sabe Tudo, Estátua, Acólita

Relacionados

Sra. Miller (mãe, falecido);
Mr. Miller (pai, falecido);
Jamie Madrox (marido)

Nome Original

Layla Miller, Butterfly

Criadores


Características

Espécie

mutante (Às vezes não tem certeza)

Olhos

verdes

Cabelos

loiro

Gênero

feminino

Altura

1,73 m

Peso

60 kg

Acessórios

Tatuagem "M" sobre o olho direito; supostamente anteriormente chifres


Status

Alinhamento

bom

Identidade

sem identidade dupla

Cidadania

americana

Status Material

Casada com Múltiplo

Ocupação

Anteriormente detetive, aventureira, lutadora de resistência, funcionária de arquivo, estudante

Educação

Educação primária


Origem

Universo

Terra-616

Local de Nascimento

Cozinha de Inferno, Cidade de Nova Iorque, Estado de Nova Iorque


HISTÓRIAEditar

OrigemEditar

Um acidente de carro a deixou órfã, passou a morar no orfanato St. Joan em Bowery onde as outras crianças do orfanato não gostavam dela. Sua habilidade de prever o futuro se manifestou poucas semanas antes do Dia M, quando encontrou uma versão dela mesma já adulta que veio para o passado e – através da Trava Destino – colocou na mente da jovem Layla a informação de tudo que iria acontecer, assim ela saberia de tudo e saberia os possíveis desdobramentos para o futuro se não seguir.

Pouco tempo depois, ela fugiu do orfanato.

Dia MEditar

A mutante Feiticeira Escarlate, altera toda a realidade para um mundo onde os mutantes se tornam a raça dominante. Apenas duas pessoas têm lembranças da realidade como era antes. Wolverine e… Layla Miller, a misteriosa menina, com a ajuda de Emma, descobre como usar seu poder para “acordar” alguns heróis para a verdadeira realidade.

Os heróis destravados vão até Genosha onde Magneto reside e Layla destrava a mente dele também, o desencadeamento de tudo isso foi a Feiticeira Escarlate dizendo as 3 palavras que mudaram para sempre a vida dos mutantes: “Chega de Mutantes”. Apagando o genoma mutante quase que por completo, este dia foi conhecido como o Dia M e esta perda foi conhecida como “Dizimação”.

X-FactorEditar

Um dia Layla Miller foi até o prédio da X-Fator Investigações e disse a Siryn que a mulher que matou seu informante era uma agente da Singularidade. Disse também sobre um cliente em potencial chamada Gloria Santiago, e novamente estava certa. O líder do X-Factor, Madrox sabe que a misteriosa garota pode representar um grande risco para a equipe, manipulando-os como bem entender mas sabe também que é melhor tê-la como aliada. E assim ela entrou na equipe de investigações.

Sabia que a Singularidade Investigações iria tentar matar o ex-mutante conhecido como Rictor e que Damian Tryp, chefe da organização, pensava que ele era a pessoa ligada ao futuro e à Dizimação. Mas Layla Miller provou que não era Ric, e sim ela mesma que iria fazer diferença para os mutantes que sobraram, Layla provoca a morte do assassino contratado por Tryp, mostrando um lado bem sombrio para uma aparente menina inocente. Chamou um serviço de mensageiro que fosse em qualquer lugar a qualquer hora — e sem fazer perguntas — para carregar o cadáver envolvido num saco-bolha de volta para as investigações Singularidade.

Rictor não confia em Layla e em seus sarcasmos e manipulações e com razão pois ela previu também o espancamento de Siryn e mesmo assim permitiu que isso acontecesse, Layla se sente culpada pelo que deixou acontecer e Rictor se enfurece com ela por não ter feito nada. Como auto-punição, ligou para o orfanato que fugiu já sabendo o que aconteceria. De volta ao orfanato, foi espancada pelas crianças que a odiavam.

Quando o X-Factor tenta resgatá-la, já que nunca seria permitido que uma agência de detetive mutante adotasse uma criança, Madrox e Lupina a retiram de lá com a vista grossa da diretora que preferia se livrar do problema que Layla Miller é. Quando perguntada como ela sabe das coisas, disse que não pode falar ou seria executada.

Surpreendentemente, Layla Miller não prevê que Monet e Syrin traria uma garota chamada Nicole da França, assim como não consegue prever nenhuma ação dela. Ela não gosta da presença dessa nova garota no prédio do X-Factor.

Layla e Nicole descobrem um teste de gravidez com resultado positivo. Nicole segue Layla até a ponte de um parque onde Nicole acerta Layla com uma pedrada, a joga da ponte e destrói o teste de gravides.

Layla, pra variar, prevê que seria recrutada por Daisy Louise Jonhson, para se unir a uma equipe de Nick Fury contra os Skrulls. Mas antes que Daisy fale qualquer coisa com ela, ela já responde que não poderia participar, pois sua presença causaria a derrota da equipe e que os mutantes precisavam dela. Daisy não insiste e vai recrutar os outros integrantes.

FuturoEditar

O X-Man Ciclope convoca Madrox para uma delicada missão onde ele teria que enviar cópias para o futuro e coletar informações sobre o destino dos mutantes. Porém Layla o segue e, quando as cópias são despachadas para o futuro pela a máquina de Forge, Layla se atira sendo enviada junto e sem nenhuma esperança de volta.

O futuro que se encontra Layla e um dos clones é o futuro onde Bishop nasceu, aproximadamente uns 80 anos a frente, um mundo onde os mutantes estão confinados em campos de concentração.

Campo de ConcentraçãoEditar

Os dois se deixam ser pegos, lá são capturados e tem em seus rostos um “M” tatuado e a cabeça raspada. Anos se passam e eles encontram Bishop ainda criança e encarcerado, ele conta sobre o bebê que nasceu e condenou toda a raça mutante a esse cruel destino.

Após conseguir as informações, Layla com lágrima nos olhos, sacrifica o clone de Madrox para as informações retornarem ao Madrox original que está no presente. Layla estava em pé, totalmente imóvel, há uma semana sem comer nem beber e dormindo em pé. Chamando a atenção entre os guardas para ver até quando ela irá aguentar.

Até que um pedaço de satelite cai exatamente onde ela imaginava, acertando os guardas e fazendo-a escapar sem dificuldades. já que os presos se esconderam e os reforços demorariam a chegar e, mais ainda, a perceber sua ausência.

Atlantic City/Início da Rebelião SummersEditar

Na cidade, Layla arrebenta uma vidraça e rouba uma peruca. Enquanto uma mutante chamada Linqon está sendo perseguida pelas autoridades. Ela esbarra com Layla, que acha cedo demais para se apresentar, mas diz que tudo vai dar certo.

Linqon foge e Layla segue seu caminho. Porém, um rapaz chamado Dwayne nota que Layla sabia o que iria acontecer e começa a segui-la. A garota vai até uma praça, onde ocorre um protesto contra a prisão dos mutantes. Layla convence dois jovens a se unirem ao protesto, dizendo que vão garantir que todos saibam sobre a “Operação: Pureza”. Layla cumprimenta o rapaz que a seguia, mostrando que realmente sabe das coisas. Ela sabe, inclusive, que Dwayne é um ladrão de carros e fala para ele roubar um e levá-la para Atlantic City. No caminho, ela comenta que os rapazes do parque tinham elos cibernéticos como Dwayne.

Ao chegarem em Atlantic City, eles são atacados por uma moça com pele vermelha e rajadas ópticas. No entanto, ela interrompe o ataque ao reconhecer Layla. A garota sabe sobre o pai da moça e que ele a está esperando. Layla vai ao encontro do homem, enquanto a moça pede desculpas e se apresenta para Dwayne. Seu nome é Rubi, mesmo ela tendo nascido com a cor de pele normal. Seus pais deram esse nome por sugestão de ninguém menos que Layla. O pai de Rubi é o Scott Summers desta realidade, um velho com implantes, sem o visor e que possui um grande rancor pois ela sempre soube das coisas que iriam acontecer, das pessoas que morreram e sofreram, e nunca tentou evitar nada. Ele próprio foi gravemente mutilado.

Layla diz que não é fácil para ela, pois sabia o que ocorreria desde o momento que entrou na máquina de Forge, e acordava chorando e tremendo na cama, só de imaginar. Mesmo assim, seguiu em frente porque era preciso. Em lágrimas, ela pede que Ciclope a mate, pois está cansada de saber das coisas. Layla se prepara para partir, mas aconselha Rubi a procurar Linqon e ajudá-la, pois os humanos estavam reavaliando a situação e era hora da mudança.

Na cidade, os protestos aumentam, principalmente pela implementação efetiva da Operação: Pureza. Diante disso, os humanos no protesto preparam-se para a luta, mas o que faltava chegar era um líder, que chega na pessoa de Rubi Summers. Ela convoca todos e inicia a Rebelião Summers.

Layla segue adiante, odiando não saber muitas coisas do que vem a seguir, pois isso a deixa muito parecida com todo mundo. Ela não quer ser assim, já que está novamente se divertindo sendo Layla Miller e sabendo das coisas.

Adulta/Rebelião SummersEditar

Já adulta, a Rebelião está próxima do fim e Layla volta ao passado para buscar o Homem-Múltiplo para ajudá-los no futuro.

Madrox tem um caso com Layla (o que faz a antiga previsão de que os dois vão se casar mais próxima de acontecer um dia). Scott Summers pede para Madrox investigar os paradoxos temporais que estão acontecendo no futuro e o casal vai até Dr. Destino do futuro, especialista no assunto e que ainda se encontra vivo.

De volta ao presenteEditar

Ao retornar a nossa realidade, esteve um tempo com Dr. Destino, pois ele conhece o misticismo que ela vai precisar saber no futuro.

Tentando salvar o prefeito J.J.Jameson de uma emboscada Guido tem seu peito perfurado por um disparo feito por Balística. Monet o leva ao hospital mas seu coração, que é bem debilitado, para de bater. Guido morre mas Layla Miller usa seu poder para ressuscitá-lo.

Quando sua equipe enfrenta o vilão “Banho de sangue” Madrox é atingido pelo vilão e tem a visão dele no futuro sendo morto junto com Layla Miller durante o casamento dos dois. Banho de sangue incorpora no corpo de Madrox e Layla o exorcisa do corpo.

Layla revela que ressuscitou Guido porque Monet se sentiria muito culpada pela morte durante anos.

PODERES E HABILIDADESEditar

PoderesEditar

Layla Miller é uma mutante com uma variedade de poderes anteriores e ativos, incluindo:

  • Reanimação: Layla tem a capacidade de reanimar seres mortos, restaurando sua consciência, mas não suas almas. No entanto, esta reanimação só pode ser realizada em poucos minutos da morte do indivíduo.
    • Cura: Além dos cadáveres reanimadores, Layla também cura todas as feridas que a vítima tenha sofrido.
  • Imunidade à Manipulação de Realidade: Layla era imune à urdidura da realidade da Feiticeira Escarlate, mantendo suas verdadeiras lembranças durante a Dinastia M.
  • Despertar Mental (antigamente): Capaz de perfurar o véu entre realidades divergentes. Ela pode permitir que outros vejam isso, limpando suas mentes de maneira desconhecida. Capacidade de restaurar as memórias dos indivíduos afetados pelas mudanças na realidade.
  • Respiração de fogo e chifres (anteriormente): quando o poder de Layla se manifesta primeiro antes da Dinastia M, ela afirmou ter crescido com chifres e respirar fogo.

Além de seus poderes mutantes, Layla adquiriu:

  • Pseudo-Precognição: quando um adulto Layla retornou do futuro, ela colocou todo o conhecimento sobre sua vida e informações dos próximos 80 anos na mente de seu eu mais novo no Orfanato de Saint Joan logo após o Dia M antes que Layla se juntasse ao X-Factor Investigações. No entanto, o processo foi imperfeito e deixou lacunas em seu conhecimento, ou "pontos cegos", mas permitiu que ela aparentemente "preveja" o futuro ou "conheça coisas". A adulta Layla ainda conservou uma grande quantidade de conhecimento adquirido sobre o mundo e o futuro. Grande parte de seu conhecimento como adulta parecia ser de um jornal que ela escrevia, e planejava ler novamente em oitenta anos, para que o seu eu mais jovem lesse. É possível que este método de precognição crie muitas linhas de tempo divergentes (embora a Destino tenha afirmado que sua máquina do tempo impediu que isso ocorra) e que ela tentou isso muitas vezes.
  • Magia: depois de retornar do futuro, Layla passou um ano em Latvia e estudou magia com Victor von Doom.

HabilidadesEditar

FraquezasEditar

  • Pontos cegos: quando uma adulta Layla voltou do futuro, ela colocou todo o conhecimento sobre sua vida e informações nos próximos 80 anos na mente de seu eu mais novo no Orfanato de Saint Joan logo após o Dia M antes que Layla chegasse a se juntar ao X-Factor Investigações. No entanto, o processo é imperfeito e deixa lacunas em seu conhecimento, ou "pontos cegos". Notavelmente, a pseudo-precognição de Layla também não funciona no Mercúrio, Fortão (enquanto lavou o cérebro por Singularidade Investigações), Tryp e Nicole.
  • Teoria do caos Rebounding: presumivelmente de acordo com ela, se ela diz a alguém o que ela sabe que ela será atingida morta no local. (Se houver alguma verdade para isso, isso significaria que seus poderes provavelmente se recuperariam de volta para ela).

Nível de ForçaEditar

PERSONALIDADE E APARÊNCIA Editar

Personalidade Editar

  • Misteriosa, Inteligente, sarcástica e irônica.
  • Evita falar sobre a verdadeira explicação de seus dons premonitórios para não acabar com o livre arbítrio das pessoas.

Aparência Editar

  • Menina:Porte físico de uma menina normal de sua idade, loira, tatuagem de um M em um de seus olhos.

(disse que tinha chifres e bafo de fogo antes do dia M, mas provavelmente é mentira dela).

  • Adulta:loira, tatuagem de um M em um de seus olhos.

NOTAS Editar

  • O Efeito Borboleta: Seu codinome faz referência ao Efeito Borboleta, um termo baseado na Teoria do Caos que diz que “O bater de asas de uma simples borboleta poderia influenciar o curso natural das coisas e, assim, talvez provocar um tufão do outro lado do mundo” ou seja, tudo é fruto da ação e reação, desde os menores acontecimentos. Desencadeando resultados inesperados no futuro.

O numero estampado em sua camisa é o nome de um festival (lê-se four, double six, six four) onde tocou Peter Gabriel, Annie Lennox, Ludacris, Corinne Bailey Rae, Goo Goo Dolls, Razorlight entre outros.

  • ERRO: No Dia M, o escritor Bendis diz que Layla Miller acordou em sua própria cama em seu próprio quarto, com um de seus pais dizendo que para levantar que estava atrasada para a escola.

Mas isso não faz sentido algum com o que Peter David iria escrever depois, ele disse que ela tinha acabado de fugir de um orfanato, seus pais estavam mortos.

  • Corra Layla Corra: A edição com o título “Corra Layla corra” (X-Factor #240) faz referência ao filme alemão “Corra Lola corra” inclusive nessa história Layla esbarra em uma mulher de cabelos vermelho-alaranjado e com roupas e aparência muito parecidos com os de Lola, personagem de Franka Potente. Pra aumentar a semelhança com a personagem do filme, a mulher xinga Layla em alemão.

LINKS Editar

REFERÊNCIASEditar

Notas de RodapéEditar

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.