Wiki X-Men Comics
Advertisement
Estrela Polar (Jean-Paul Beaubier) (Terra-616) Batalhas Galeria Armas Frases
Estrela Polar
Estrela Polar.png
Galeria

Nome Real

Jean-Paul Beaubier

Codinome(s)

Estrela Polar

Primeira Aparição

Fabulosos X- Men Vol 1 120 (abril, 1979)

Apelidos

Jean-Paul Martin

Familiares

Jean-Baptiste Beaubier (pai, falecido); [1]
Mãe não identificada (falecida); [2]
Louis Martin e Genevieve Martin (primos de primeiro grau uma vez removidos, pais adotivos, falecidos);
Jeanne-Marie Beaubier (irmã gêmea):
Joanne Beaubier (filha adotiva, falecida);
Kyle Jinadu-Beaubier (marido);
Pai sem nome- in-law; [3]
Sogra sem nome; [3]
Stevie Jinadu (cunhada) [4]

Nome Original

Northstar

Criadores

  • Chris Claremont,
  • John Byrne


Características

Espécie

mutante

Olhos

azuis

Cabelos

Preto; com listras de prata

Gênero

masculino

Altura

1.80 m5' 11" (5' 11")

Peso

83.91 kg (185 lbs)

Acessórios ou Características Adicionais

Faixas prateadas no cabelo, orelhas ligeiramente pontudas


Status

Identidade

secreta

Cidadania

krakoana, canadense

Status Atual

casado

Ocupação

Aventureiro; ex-professor, esquiador profissional, autor, trapezista

Educação



Origem

Universo

Terra-616

Local de Nascimento

Montreal, Quebec, Canadá


HISTÓRIA

Origem

Jean-Paul e sua irmã Jean-Marie foram separados dos pais, mortos em circunstâncias estranhas. Ele foi adotado pelo Sr. Martim, parente de seu pai (quando ele foi transferido para a Polícia Montada de Quebec) e sua irmã foi para um colégio religioso. Assim eles cresceram sem saber do paradeiro um do outro. Martin morreu num acidente quando Jean-Paul tinha apenas 6 anos que passou a ter uma vida marginal até ser levado para um orfanato.

Na adolescência ele uniu–se a um grupo terrorista pro–libertação de Quebec como mensageiro, trabalhou também como acróbata na França e, novamente no Canadá, como esquiador de gelo. Porém ele era um desastre, até que seus poderes mutantes se manifestaram e as coisas vieram a melhorar. Ajudado pelo seu “protetor” Raymond Belmonde, aprendeu a não temer seus poderes mutantes e a usar esse poder em beneficio próprio, como por exemplo trapaceando ao usá-lo no esqui. Dessa forma, se consagrou campeão mundial e conseguiu uma medalha olímpica. Nesta época teve contato com radicais separatistas mas os abandonou quando uma de suas bombas só não matou várias pessoas por ele tê-la desativado.

Tropa Alfa

A exposição pública com os esportes, permitiu ao Departamento H e seu líder Hudson (conhecido depois como Guardião), estabelecessem uma conexão entre Jean-Paul e uma jovem que se parecia muito com ele e com poder de super velocidade. Ele descobriu que ela era sua irmã desaparecida há anos agora conhecida como Aurora. Hudson ofereceu um lugar para os dois na equipe que estava sendo formada. De início ele não aceitou bem a ideia, mas por causa dos problemas de esquizofrenia de sua irmã resolveu ficar para ajudá-la e formando um forte laço fraternal com ela. Os irmãos reunidos, ao lado da Tropa Alfa, enfrentaram os X-Men na tentativa de trazer Wolverine de volta para o Departamento H.

A relação entre os irmãos foi abalada quando Jean-Paul acusou sua irmã de ser muito liberal, causando uma briga entre os dois. Nesta época a Tropa Alfa perdeu o apoio do governo, se dispersando e se reuniam somente em situações de extrema precisão. Aurora passou a ter um romance com Walter Langkowski, o Sasquatch. Jean-Paul o admirava por sua inteligência, mas ao mesmo tempo tinha ódio por achar que ele estava aproveitando–se de sua irmã. Seu tutor Raymonde foi morto pelo toque mortal de St. Ives.

Walter submeteu Aurora à experimentos para realçar seu poder e lhe deixar independente do irmão. Para demonstrar sua independência, os irmãos se reencontraram para salvar a alma de Walter no Reino das Grandes Feras e Aurora perdoou Jean-Paul.

Ativamente na Tropa, Jean-Paul participou da aventura junto aos X-Men, quando eles enfrentaram o deus nórdico Loki. A X-Man Vampira, feliz por temporariamente estar controlando seus poderes em Asgard, dá um beijo um Jean-Paul, que aparentemente não gosta.

Acidentalmente o mundo soube que ele é mutante ao salvar um esquiador que estava sob o controle de Kara Killgrave (depois aceita na Tropa e usou os codinomes de Garota Púrpura ou Persuasão). Isto o deixou muito mal com a comunidade esportiva e o fez devolver os prêmios que havia ganhado.

Dias depois os Alfas voltaram na gruta onde Loki havia manipulado uma grande quantidade de poder que podia curar qualquer mal. Estrela Polar estava muito doente e Aurora com sua mente mais fragilizada do que nunca. Lá os dois irmãos tiveram o mesmo sonho que revelava que sua mãe era um elfo (Danae) e seu pai humano que tinha entrado numa caverna e arrebatado por Danae, os dois se apaixonaram, casaram e tiveram um casal de gêmeos. Os outros elfos descobriram o paradeiro de Danae e simularam o acidente de carro que a matou juntamente com o marido. Ela foi levada de volta para seu reino e ele morreu.

Os problemas de saúde de Jean-Paul provinham de sua origem mística não aceitar a estadia na Terra. Nele afetou o físico e em sua irmã o psíquico. Aurora transferiu parte de sua força vital (como o facho de luz que ela emitia, depois das mudanças provocadas por Langkowski) para Estrela curando-lhe da enfermidade. Os outros Alfas enfrentavam o demônio Razer e fecharam a gruta com o vilão e Aurora lá dentro. Estrela desconsolado com a perda da irmã, vai para Alfheim, o lar dos elfos e Aurora sem poderes é deixada em um convento por Loki que não queria ficar em maus lençóis com os Deuses Negros, responsáveis indiretos pelas ações do filho de Odin.

Jean-Paul acabou descobrindo que tudo aquilo era uma maquinação do deus da mentira para se vingar de seu fracasso anterior e através de Jean-Paul (que na verdade o enviou para Asgard e não o Reino dos Duendes), alcançar a Terra já que a Ponte do Arco-Íris estava fragmentada. Com a ajuda de Talismã que também contou com Aurora, Persuasão, as irmãs Laura Dean (Portal) e Gnomo, conseguiram em derrotar Loki em Asgard. Os irmãos perceberam que não são meio elfos e o irmão fora curado pela luz da irmã por que era totalmente humano. Logo depois ele enfrentou com a equipe, Llan, o Feiticeiro.

Homossexualidade

Estrela continuou com o grupo (que pela terceira vez era financiado pelo Governo) e foi testemunha de várias reestruturações. Durante uma batalha com Mr. Hyde, Jean-Paul encontrou um bebê abandonado que depois de exames foi constatado ser portador do vírus HIV, ele adotou a criança ao qual deu o nome de Joanne Beaubier, mas que logo veio a falecer. Todos os acontecimentos fizeram Jean Paul solicitar uma entrevista coletiva, na qual ele revela ao mundo inteiro ser homossexual e que não é melhor ou pior que ninguém por isso.

Depois da revelação de Estrela, o governo canadense teve que tirá-lo do foco das atenções, não só porque tinha assumido sua homossexualidade, mas também porque estava sendo investigado quanto ao assassinato de um jornalista que anteriormente tinha lhe provocado nos jornais, assassinato esse que não havia cometido e para limpar seu nome teve que enfrentar o Weapon Prime (outro grupo financiado pelo governo) e o vilão Arcade, descobrindo que um antigo amigo havia lhe preparado esta cilada. Sem a Tropa, afastado de seus amigos e sem conseguir encontrar a irmã desaparecida, ele tentou o suicídio voando para o espaço até ficar sem ar e em seguida caindo em alto-mar, mas não conseguiu, pois foi salvo por um barco. Decidiu sair em busca de sua irmã após passar em frente da escola em que vivera e lá ter uma visão dela e conseguiu entrando em contato com seus velhos amigos da Tropa. Junto de sua irmã eles enfrentaram uma nova versão dos Alfas financiada pelo Departamento H e de uma nova Arma X que infectou Aurora com bactérias que a deixaram totalmente débil. Ele se enfureceu com o atual estado da irmã, novamente culpando suas atitudes heroicas e abandonou a Tropa.

X-Men

Jean-Paul escreveu um livro chamado “Nasci Normal”, na noite de autógrafos ele foi recrutado por Jean Grey para enfrentar Magneto e resgatar Professor Xavier em Genosha. A missão foi um sucesso, boa parte pela participação de Jean-Paul.

Após um tempo no Instituto Xavier, Jean Paul demonstrou certa atração pelo Homem de Gelo, o que não deu muito certo, mesmo com o apoio da amiga Annie, na época enfermeira da escola.

Academia X

Estrela Polar tornou-se professor de algumas disciplinas no instituto e monitor da equipe de alunos mutantes nomeados como Esquadrão Alfa. Um de seus alunos, o Anole se sentia muito próximo principalmente por se identificar devido a sua inclinação homossexual.

Foi mortalmente ferido por Wolverine que estava sendo dominado pela Hidra, seu corpo sem vida foi capturado pela Hidra para ressuscita-lo voltado para o mal.

Os diretores do Instituto, Ciclope e Emma Frost sabiam que o corpo de Jean-Paul estava com a Hidra e que ele poderia atacar a qualquer momento mas preferiam não revelar isso aos alunos para poupá-los e fazer o funeral que ele merece.

Seus alunos do esquadrão sofreram muito com a perda, principalmente Anole. Os estudantes do instituto e toda a equipe de monitores mutantes convalescem e fazem uma grande homenagem com longos discursos de alunos e colegas, causando grande comoção. Ganhou uma estátua no Instituto em homenagem ao homem que Estrela Polar foi que, de um jovem mimado e mau humorado, passou a ser um dedicado professor.

Jean-Paul e sua irmã foram capturados, tiveram suas mentes apagadas e foram usados por um grupo de seres chamado Filhos da Câmara para atacar os X-Men. Enquanto tentava matar Dentes-de-Sabre, Estrela Polar encontrou seu antigo pupilo, Anole que fica muito feliz em reencontrá-lo mas é atingido pelo seu ex-monitor com uma cotovelada hiper rápida, deixando-o inconsciente. Jean-Paul foi então detido por Cable, ficando inconsciente antes que pudesse matar Vampira e Dentes-de-Sabre.

Depois a S.H.I.E.L.D., utilizando aparelhos de realidade virtual, tentou desprogramar a lavagem cerebral feita pela Hidra mas não obteve o sucesso desejado. Os X-Men oferecem ajuda e reproduzem as mesmas técnicas de desprogramação agora junto com sua irmã, Aurora, para juntos recuperarem a sanidade. Mas antes que o processo pudesse ser concluído, Exodus atacou o local, causando uma distorção nas mentes de Aurora e Jean-Paul. Despertando em choque, os dois tentaram fugir até que descobriram que não havia nada a temer: juntando suas mãos, suas mentes recobraram a memória e eles ajudaram a equipe de Vampira a deter Exodus e seus aliados.

Semanas depois, com o Instituto Xavier desativado e seus alunos dispersados, Ciclope enviou Jean-Paul em uma missão de busca por Anole. Jean-Paul pede desculpas a Anole pelo ataque ao garoto no período em que esteve sob lavagem cerebral e tentou fazer com que o garoto voltasse, mas ele não aceita e ainda esmurra o ex-mestre antes de partir.

Durante a invasão dos Skrulls em São Francisco, Estrela Polar e Aurora respondem ao chamado telepático de Emma Frost e unem-se aos X-Men na luta contra os aliens. Os irmãos Beaubier juntam-se ao Homem de Gelo para destruírem um canhão skrull. Apesar de ainda morar no Canadá, quando podia saia com o nova iorquino Kyle Jinadu entre uma missão e outra com os X-Men. Depois de muito namorarem a distancia, passa a morar nos EUA com seu namorado Kyle.

Kyle se sente um pouco inseguro por não ter poderes e não poder ajudá-lo quando está em perigo, achando que não tem espaço para ele na vida de Jean-Paul. Logo depois de morarem juntos, Jean-Paul pede Kyle em casamento, que inicialmente não aceita mas depois muda opinião e os dois se casam.

Krakoa

Estrela Polar era um dos muitos mutantes que se juntaram à nação mutante de Krakoa, ele foi visto na costa da ilha ao lado de outros mutantes quando a capitã Kate Pryde e seus Marotos chegaram de uma missão de resgate mutante. [5]

Estrela Polar e sua irmã Aurora foram enviados em uma missão de reconhecimento de passagem para Arakko pelo Capitão Comandante Ciclope de Krakoa. Em seu relatório, eles mencionaram que a ilha está cheia de bestas gigantes hostis.[6]

PODERES E HABILIDADES

Poderes

  • Gestalt Fotocinese: Originalmente, ele só conseguia gerar luz quando em contato físico com sua irmã gêmea Aurora. Se ele unisse as mãos a Aurora, eles poderiam gerar uma luz equivalente a um farol (um milhão de velas) por cada irmão variando a taxa de aceleração de suas próprias moléculas fora de fase com as do outro.
    • Fotocinesia: ele pode gerar de seu corpo uma luz branca brilhante equivalente em intensidade máxima a velas de meio milhão de pés. Ele faz isso variando a taxa de aceleração das moléculas de seu corpo fora de fase umas com as outras, gerando assim uma cascata de descargas fotônicas.
    • Explosões concussivas: Ele tem a habilidade de enviar rajadas concussivas poderosas que podem causar danos consideráveis. Ele pode projetá-los de suas mãos e para fora de seu corpo em uma série de explosões contundentes.
  • Supervelocidade: Capaz de canalizar energia cinética em suas moléculas para projetar seu corpo a altas velocidades, inclusive através do ar, o que lhe permite voar a velocidade máxima de mach 10 (tem potencial para chegar a velocidade da luz, mas seu corpo não suporta a tensão).
    • Metabolismo Acelerado
    • Durabilidade Sobre-Humana
    • Reflexos Elevados
    • Compensação da Força G: Ele tem a habilidade de usar sua supervelocidade para compensar automaticamente qualquer diferença da Força G.
  • Equilíbrio, agilidade e reflexos acima do normal: seus reflexos não são proporcionalmente tão rápidos quanto sua velocidade.
  • Força: Ao utilizar a velocidade para atacar, sua força pode aumentar a níveis sobre-humano.

Habilidades

Estrela Polar é um esquiador profissional de classe mundial, trapezista habilidoso, empresário e um romancista talentoso. Ele fala sua língua nativa, o francês (francês padrão e quebequense) e é fluente em inglês. Após a ressurreição pela Mão, Estrela Polar foi treinado nas artes marciais mortais. Estrela Polar é muito habilidoso em combate aéreo.

Fraquezas

Nível de Força

Homem humano normal com exercícios regulares intensivos.

PERSONALIDADE E APARÊNCIA

Personalidade

  • Revoltado e mal humorado.

Aparência

  • Cabelos negros (algumas vezes desenhados como brancos) e orelhas pontudas.

NOTAS

  • Sobre o codinome: As estrelas polares são conhecidas por permanecer sempre fixas no firmamento num ponto coincidente com a projeção do eixo da terra. Nesse sentido entende-se que as Estrela Polares podem referir-se tanto a Estrela do Norte (Northstar – o nome em inglês do personagem) como a Estrela do Sul que por permanecerem sempre fixas, é natural ser utilizada como referencial na orientação sobre a superfície terrestre, principalmente a estrela do Norte conhecida como Polaris, pertencente a constelação da Ursa Menor
  • Homossexualidade: Estrela Polar é provavelmente o primeiro e mais famoso super herói gay dos quadrinhos. Segundo alguns boatos em meados dos anos oitenta, Jim Shooter (Até então editor-chefe da Marvel) declarou que a Marvel jamais teria heróis gays, e essa seria uma das razões que levou o roteirista e desenhista John Byrne a sugerir a homossexualidade de Estrela Polar porém de uma forma mais cifrada possível.
    • Vampira, a primeira a saber?: Em Guerras Asgardianas, tem um momento que a Vampira absorve as memórias dele com um beijo e diz “Mas, junto com seus poderes, eu também absorvi suas recordações, seus sonhos… seus segredos!” Ela é provavelmente a primeira pessoa que sabia que ele era gay.
    • Elfo: Quando os indícios de homossexualidade de Jean Paul começaram a ficar evidentes, e com a Tropa Alfa sendo roteirizada por outro escritor, criaram a história de que os irmãos Beaubier seriam elfos para assim justificar sua conduta e lhe dar uma imagem mais heterossexual ou neutra. A emenda ficou pior do que o soneto, principalmente porque os sintomas que ele vinha apresentando na época foram explicados como devidos a uma intoxicação típica de elfos expostos ao nosso mundo. A solução esdrúxula não agradou os leitores fazendo os escritores desmentirem essa fase deixando claro que Estrela Polar não tem parentesco algum com elfos.
    • Saindo do Armário:Com o passar do tempo a cabeça de editores da Marvel e da DC mudou, Estrela Polar saiu de vez do armário em 1992 na edição 106 de Alpha Flight. O que gerou manchetes nos noticiários da época. A partir disso, heróis e personagens coadjuvantes assumidamente gays começaram a pintar em maior quantidade nas páginas dos quadrinhos americanos.As história não foi publicada no Brasil, assim como a grande maioria das edições da Tropa Alfa desse período. Até 2009, não havia nenhum caso onde foi dito explicitamente sobre algum parceiro do Estrela Polar no universo oficial, o 616 (no universo Ultimate tem, o Colossus ultimate). Mas na revista Marvel Swimsuit Special – Uma revista aonde não tem histórias, são apenas pin ups de heróis e principalmente heroínas em trajes de banhos (modo irônico – pra que história?)- aparece Estrela e Hector em uma das paginas. Hector é outro personagem gay, pertencente a equipe do Panteão, das histórias do Hulk. No texto: “Northstar and the Pantheon’s Hector find a secluded spot near one of Madripoor’s ancient temples to engage in their favorite kind of worship.”
  • Nos X-Men: Chuck Austen decidiu trazer Estrela Polar aos X-Men já que é uma revista que fala de intolerancia e preconceito.
    • Morte Polêmica: Estrela Polar foi morto por Wolverine durante uma história do mesmo escrita por Mark Millar. Para o escritor Perry Moore (produtor do filme As Cronicas de Nárnia), o fato de um dos personagens mais populares da editora matar seu herói gay mais proeminente tinha uma mensagem negativa. O escritor lançou uma campanha contra a edição, indo às lojas e colando adesivos nas capas e páginas internas da revista, com os dizeres “Não pode haver um super-herói gay?”, “Homofobia?” e “Questione-se: isso são direitos iguais?”. Além disso, lançou em seu website uma coluna “Quem se importa com super-heróis gays?”, no qual relatava as experiências de mais de 60 personagens homossexuais dos quadrinhos. Mark Millar, o escritor que “matou” Jean-Paul, rebateu as acusações de homofobia e, em seu site, afirmou que “ele não morreu por ser gay, morreu porque foi manipulado pelo Tentáculo”. Brincando, Mark ainda disse: “Acabei de ouvir dizer que alguns dos mortos no Titanic eram gays e lésbicas também. Vá tomar no cu, seu iceberg homofóbico”. (Apesar da grosseria e insensibilidade de Millar, acredito que não houve nenhuma relação entre o assassinato e a opção sexual do personagem).
  • Hero: O mesmo Perry Moore publica em 2007 o livro Hero. O trabalho narra a história de um herói adolescente que, além de super-poderes, tem que lidar com as descobertas de sua sexualidade. Segundo o autor, sua missão é representar, de forma positiva, heróis homossexuais para jovens que “também estão se descobrindo”. Em entrevista recente ao jornal The New York Times, Moore reclamou da abordagem do tema nos quadrinhos, sobretudo no caso do Estrela Polar, herói assumido da Marvel Comics. Perry Moore faleceu em 2011 aos 39 anos.
  • Atualmente: Hoje em dia a Marvel tem um ponto de vista totalmente diferente sobre homossexualidade, não sendo mais um tabu como há 30 anos atrás. Além de possuir agora uma gama de super-heróis diversificados representando minorias e com bastante destaque.

LINKS

REFERÊNCIAS

Notas de Rodapé

  1. Em Alpha Flight # 50 ele foi chamado de Jean-Claude Baptiste.
  2. Loki alegou que era uma elfa nórdica chamada Danae.
  3. 3,0 3,1 Surpreendentes X-Men Vol 3 #51
  4. No Tropa Alfa Vol 4 #1, Kyle liga para sua irmã Stevie durante o ataque de Nerkkod ao litoral leste em Georgetown.
  5. X-Force Vol 6 #1
  6. X-Men Vol 5 #2
Advertisement